o resto da vida

Não sei vocês, mas tenho tentado ver que a vida pode ser mais simples do que nós a encaramos. Julgar menos, imaginar menos, falar mais o que se sente e pensa e ouvir. Tudo isso ajuda. Mas, quando não temos muitas opções, acho que o grande desafio é conseguir lembrar da nossa essência. Se a gente faz o nosso melhor, com verdade e respeito, então não adianta se culpar por alguém não ter conseguido fazer o mesmo. Os motivos são sempre de cada um… Assim como não adianta se culpar por não ter feito tudo diferente. Depois que acontece, aconteceu e as coisas são como são. Se nos for dada a oportunidade de amenizar, de ouvir, de falar, que a aproveitemos. Do contrário… só nos resta aprender algo com aquilo. Aprender dói, mas faz parte do processo. Tenho tentado colocar isso na minha cabeça e no meu coração.

Não tem nada a ver com o final do ano o que estou dizendo. Tem a ver com o resto da vida. Quero que  seja mais simples. Que tudo seja cada vez mais simples. Quero ter a capacidade de entender a dificuldade dos outros sem sofrer. Quero aprender a não me chatear nem entristecer quando alguém age de uma forma que eu não agiria. Somos diferentes. E até quando, meu Deus, isso ainda vai me causar tanto estranhamento? Eu faço uma baita força pra alcançar esse entendimento, juro. Não sei se é certo ou não, isso de tentar entender. O que eu tenho certeza é de que a vida é esquisita, os sentimentos muito mais e só sobreviveremos com mais leveza. E com verdade. Sempre com verdade.

Aos amigos que perguntam ou notam e não perguntam: a Jac ainda está aqui. Aquela que vocês (alguns) conhecem muito bem. Ela está dentro de mim. Só anda escondida ultimamente porque se fez necessário. Porque precisa lembrar da essência da qual falei lá no início… porque precisa se perdoar. Para voltar a acreditar que vale a pena sim olhar nos olhos das pessoas quando elas precisam; e que não é inútil tratar os outros com respeito, por mais que seja difícil pra nós; e que por mais que alguém se comporte como um idiota, essa pessoa tem coisas boas também e se o que era ruim prevaleceu, não foi culpa sua… Enfim, é preciso voltar a acreditar nessas coisas que nos mantém vivos.

Anúncios

Um pensamento sobre “o resto da vida

  1. esperar dos outros comportamentos espelhados nos nossos próprios sempre vai ser um caminho pra se decepcionar. e eu sou igual, e não sei se dá pra mudar isso. só espero q tu fique bem, de alguma forma, da forma q tu encontrares. e q tu possas ser feliz, porque tu merece muito. te gosto. beiJu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s