Devaneios

Algumas músicas me atiçam a fazer besteiras. Sempre foi assim. E será que são besteiras mesmo?Fazer e dizer tudo o que se tem vontade. Não deixar para amanhã. Não achar que é cedo demais. Ou que é tarde demais. É tão difícil saber…

Tantas e tantas vezes eu disse ou fiz coisas esperando uma resposta que não veio. Qualquer resposta. Esperando uma atitude que não foi tomada e se perdeu no tempo… Na hora me senti revigorada, aliviada, como se aquilo pudesse mudar o curso daquela história. Nos filmes acontece assim. É que nos filmes as coisas são sempre tão mais fáceis… Aqui, do lado de cá da tela, se você disser a ele(a) o que sente, é capaz de receber o silêncio como resposta. Assim, como se nada tivesse acontecido. Se você disser que sofre e chorar, não significa que o outro vai se importar. Os roteiristas dos filmes escrevem aquilo que eles gostariam que acontecesse na vida real.

Mas, não acontece. Quase nunca.

A gente tem que jogar:
” Não seja muito legal pois senão ele vai pensar que já te conquistou…”
” Demore para responder ao e-mail, senão ele vai pensar que você está disponível sempre que ele quiser…”
” Nunca aceite um convite de imediato!”
” Se faça de difícil, mesmo que esteja louca por ele”
” Não ligue se ele não ligar!”
” Não toque em assuntos polêmicos ou pergunte coisas, mesmo que te intriguem, pois isso pode afasta-lo!”

São tantas regras. Tantas regras de um jogo que eu nunca aprendi a jogar. Desculpe o termo, mas fico puta com isso. É tão difícil escolher um outro caminho. É difícil sim. Enquanto a maioria das pessoas jogam, você fica ali isolado sem entender porque as coisas são assim. Na verdade, não dá pra tentar entender. Mas, a gente tem essa necessidade de se integrar a grupos. Sentir-se diferente é bom até um certo ponto. Então eu fico pensando se devo mudar meu jeito de ser… Na real, pensar nisso é pura perda de tempo. Eu já sei a resposta.

Nesses vinte e poucos anos não consigo me lembrar de um episódio do qual eu tenha me arrependido. É claro que algumas coisas poderiam ter acontecido de forma diferente. Mas, tudo é aprendizado. E eu já aprendi bastante! E continuo aprendendo, com certeza. Mas, essa história de que o sofrimento nos faz crescer e que sempre aprendemos com ele, bla bla bla whiskas sachê, é bonita mas não é desculpa para que deixemos algumas coisas acontecerem! Não é desculpa para que deixemos as pessoas nos usarem ou magoarem em nome de sentimentos que só existem dentro de nós. Em nome de ilusões. Também não é desculpa para que estacionemos nossa vida num lugar seguro, só porque no passado algo nos machucou demais.

Eu já fiz isso, confesso. Já amei sem ser amada. Achando que as coisas iriam mudar. Já fui amada sem amar, também achando que as coisas mudariam. Hoje eu sei que há coisas que não mudam. Que há coisas que não vêm com o tempo. Tive que passar por muitas situações para chegar a essa conclusão. O tal aprendizado, de novo…

Se há algum jogo que eu goste de jogar é o da autenticidade. Se há alguma regra nele é a de cortar os males pelas raízes e de viver tudo o que eu quiser com a maior intensidade possível. Até quando esse “tudo o que eu quiser” estiver me fazendo bem. Essa sou eu, de novo. A que sempre fui e que esteve escondida não sei onde por um tempo…

Essa sou eu. Cheia de medo, mas cheia de vida. Medo de que? Ah… isso é segredo 🙂

Anúncios

3 pensamentos sobre “Devaneios

  1. Essa é você, uma mulher talentosa e sensível, que consegue exprimir em suas palavras a simplicidade do sentir.
    Jac, sinto tua falta…das conversas inteligentes, das bestas, das músicas em comum que a gente “cantava” pelo msn, das divergências de opinião que sempre me faziam pensar por outro lado e que me ajudam até hoje a seguir em frente.
    mesmo longe, estou perto.
    sempre
    beijos

  2. Nossa…adorei o seu texto, entrei por acaso na internet e achei muito profundo…a parte que vc fala que os filmes sao uma visao de como gostariamos que o mundo fosse, quando pensamos: (sobre ta certo, sera que isso basta) todos aqueles questionamentos malucos que fazemos para atingir a perfeiçao, ai a gente se lasca: “a perfeição”…
    Gostaria de te conhecer mais…
    Espero resposta!
    Bjos!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s