Brincando com fogo…

Já diz esse velho ditado que quem brinca com fogo pode se queimar.
Às vezes algumas coisas estranhas acontecem. Coisas que mudam perspectivas ou só balançam um pouco a estrutura. Sobre estas coisas prefiro não escrever…
Abaixo, um de meus textos:
“E a Televisão me Deixou Burro,Muito Burro Demais…”Por Quê? 02/09/2002

Televisão é algo incrível. Incrivelmente ruim. Como é difícil assistir um programa interessante. Formatos semelhantes e linguagens ultrapassadas brotam de todos os canais. É lamentável, pois a TV é um veículo de imensa abrangência, deveria se utilizar melhor disso. Então dizem que a população não tem acesso à educação e, por isso, aceita a programação absurda que as emissoras empurram “goela abaixo”. Acho isso desculpa e antiga, inclusive. Todas as classes sociais rendem-se às baixarias que são transmitidas hoje em dia. Há programas tão deprimentes e, mesmo assim, são campeões de audiência e que, com certeza, não são assistidos apenas pelo chamado “povão”. Quando uso esse termo, não o faço de forma pejorativa. Antes pelo contrário, acho que classe social ou nível de educação já não são mais os fatores determinantes nessa questão. Há pessoas que não freqüentam a escola ou uma universidade e interessam-se por outros tipos de programas. E o que acontece então? Acredito que seja simples: a maioria das pessoas gosta de saber de tragédias; gosta de saber da vida alheia; aprecia a exploração e insinuação de temas sexuais na televisão; basicamente é isso. É claro que há outros pontos mais específicos, mas lista-los seria impossível em poucas linhas.

Os programas que mostram o que essas pessoas querem ver, fazem sucesso. Não é preciso citar nomes. Esse formato se proliferou de tal forma que é quase impossível não vincular esses dados a diversas atrações exibidas, principalmente, pelas grandes redes de TV. E vai chegando o final de semana e eu começo a ficar preocupada em conseguir algum lazer melhor do que olhar televisão, pois isso está se tornando impossível. Recorro ao cinema, ao jantar, aos parques durante a tarde… Seja o que for, menos televisão. Mas e quem não tem essas opções? Nesse ponto sim, acho que entra a cultura e educação de cada um. Quando eu não puder ir ao cinema, abrirei um livro. Mas será que os outros milhares de brasileiros pensam assim? É provável que não. Então nos resta tentar, a cada dia, obter um pouco mais de consciência do quanto manipulados somos por essa mídia e assim, iniciar o processo de melhora da televisão brasileira”.
Anúncios

Um pensamento sobre “Brincando com fogo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s