Sentindo falta

o vento leva
 

Sinto alguma falta.

De ouvir vozes que não ouço mais ao telefone; de receber uma carta pelo Correio, daquelas seladas e escritas a próprio punho; de conhecer gente de verdade… mas eu sei que elas ainda existem, essa gente de verdade. Gente que não é de plástico, como diz a minha terapeuta… Tenho frequentado locais que me mostram isso a cada dia. E, digo pra vocês, nada melhor do que ver certas coisas para voltar a acreditar nas pessoas…

Ontem estive no Hospital Conceição. Enquanto caminhava pelos corredores – perdida – em busca da sala dos Voluntários pela Vida, vi pessoas em seus leitos, familiares caminhando, falando ao celular para dar notícias de parentes ou entes queridos internados… Não posso dizer que esse hospital me traga boas lembranças mas, na atual conjuntura, muitas coisas não trazem. Mas não é por isso que deixei de viver. Então, como moro praticamente ao lado dele, resolvi que quero ser voluntária lá. Quero dar amor, amizade e tudo o de melhor que eu tenho a oferecer a quem precisa e a quem sabe receber.

Faz algum tempo que venho tentando ser voluntária em algum projeto e não é tão simples quanto parece, mas sigo tentando. Curioso é que certas coisas me vieram à mente agora, num momento de reorganização da minha vida… Havia ligado para a Santa Casa, para outros hospitais mas nunca tinha procurado aquele que está ali ao meu lado e que é muito necessitado. Acredito que certas coisas tapam nossa visão… e às vezes por um loooongo tempo. Sentimentos parados, energias que não se renovam, pessoas que você ama mas que te fazem mal (mesmo involuntariamente). Nada na nossa vida é culpa só dos outros, ou do destino ou do acaso (que eu acho que nem existe). Tudo o que nos acontece tem dedo nosso também. Não é fácil nem cômodo pensar assim, mas é assim…

O pequeno Príncipe já dizia que somos eternamente responsáveis pelo que cativamos. Bonita frase né… repetida milhares de vezes todos os dias por aí. Concordo com ela em parte. Quando cativo uma pessoa, acho que preciso no mínimo ter cuidado com o que provoco na vida daquela pessoa… isso é certo. Para mim. Pode não ser para aquele que está ao teu lado e que te cativou. Quando a gente se dá conta disso, dá um medo de continuar… dá um medo de sorrir para alguém e deixar essa pessoa entrar na tua vida né? É assim mesmo. Nenhuma evolução vem sem muito esforço da nossa parte…

Sinto alguma falta de algumas coisas, gentes, cheiros, atitudes. Mas para tudo há o seu tempo. Acredito nisso, de verdade.

About these ads

2 comentários sobre “Sentindo falta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s